Programas

Programa de Recuperação
A recuperação em regime de internamento é realizada durante um período de no mínimo, seis meses. As atividades que serão desenvolvidas neste limite de tempo serão baseadas no principio da reinserção no âmbito social, familiar e ao mercado de trabalho, e serão realizadas simultaneamente e de maneira integrada, a fim de adequar-se à rotatividade de entrada de novos residentes, sem prejudicar aqueles que já se encontram em tratamento. Contudo, a Comunidade Vida Nova acredita que quanto maior o tempo de permanência do residente, mais apto ao retorno à sociedade ele ficará.
A ação do programa de tratamento referente à reinserção no âmbito social está diretamente ligada a reeducação sobre normas, padrões, regras, deveres e direitos, e tem como objetivo estimular o residente a realizar reflexões quanto ao seu estado de doença e quanto às perdas socioeconômicas e afetivas decorrentes do uso abusivo de substancias psicoativas. Desta forma, procura-se auxiliar o residente a envolver-se ativamente no tratamento e a participar de palestras ministradas pelos técnicos, ministros, padres, pastores e voluntários que dominam a área de dependência de substancias psicoativas. Também é necessário que o residente seja exposto a uma reflexão critica sobre sua situação de vida, sobre suas ações e comportamentos, e quanto a sua disponibilidade para mudança no padrão de uso.
A reinserção no âmbito familiar se da a partir de seções de atendimentos individuais e em grupo com o psicólogo para tratar de problemas pessoas e estigmas que possam estar causando está dependência. É necessário um trabalho de auxilio social juntamente com o psicológico para que a assistente social trate de problemas familiares, e renove os laços e vínculos afetivos entre residente e familiar. E juntamente com o trabalho social e psicológico, as seções espirituais são de grande valia na reinserção no âmbito social, pois atua na reflexão de vida do dependente, fazendo surgir novas perspectivas e objetivos.
Por fim, a reinserção do residente ao mercado de trabalho refere-se a etapa na qual o interno, após evidenciar motivação para mudança e uma expectativa favorável ao tratamento, terá a oportunidade de refletir sobre seu futuro, construir novos planos de vida e desenvolver habilidades para lidar com situações de risco para recaídas – o que promoverá a manutenção de sua abstinência. Este processo envolve, portanto, a construção dos níveis de responsabilidade, maturidade e experiência pratica de atividades cuja finalidade é voltada a realização de um ofício.